Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Dezembro de 2017

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Conhecendo o poeta

Cuiabano, nascido em 30 de junho de 1951. A escolaridade inicial foi realizada nas melhores escolas cuiabanas e continuada em colégios do Rio de Janeiro.

Tamanho do Texto A+ A-

A escolaridade superior foi cursada na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro tendo feito, com destaque, residência médica no Hospital da Lagoa, no Rio de Janeiro, e, na sequência, cursos de pós-graduação na área da saúde, na UFMT.

Criado no bairro do Porto (antigo 2º distrito), entre partidas e chegadas de lanchas que iam para lugares tão longe como Corumbá e Montevidéu, e corriam o risco de se perder entre os meandros do Pantanal, boiadas que estouravam em frente à sua casa e tios que chegavam, de repente, dos céus em pequenos teco-tecos, Ivens, apesar de sua formação como médica, guarda muita história, ouvida ou inventada, para contar. Elas vão surgindo devagar, porque ele ainda continua escutando, pois como dizem os cuiabanos: “Quer ver? Escuta!”

Atividades profissionais
Como professor, realizou suas tarefas didáticas tanto na Universidade Federal de Mato Grosso quanto na Universidade de Cuiabá - UNIC, com especial dedicação.

Médico reconhecido nos vários hospitais onde atuou e atua, com destaque no Ambulatório de DST/AIDS/Hepatites (CERMAC-SEC de Saúde/MT).

Atuações culturais
Ocupou o cargo de coordenador de Cultura da UFMT, foi também conselheiro de Cultura da SEC-MT e conselheiro editorial da revista Vôte, entre outas atuações.

Prêmios e condecoração
- Prêmio Jornal do Dia Crônicas Carnavalescas;
- Prêmio para o livro Uma maneira simples de voar concedido pela Secretaria de Estado da Cultura;
- Condecoração Ordem do Mérito do Governo do Estado de Mato Grosso, Grau Cavaleiro.

Bibliografia
Entre as inúmeras obras publicadas destacam-se:

Na categoria dos infanto-juvenil:
- Uma maneira simples de voar; e
- O menino órfão e o menino rei.

Na poesia:
- Mil mangueiras; e Kyvaverá

Os dois primeiros livros -Uma maneira simples de voar e O menino órfão e o menino rei - traçam histórias com contrapontos e metáforas que apontam o imaginário das crianças com as realidades e ficções apropriadas. O seu estilo revela a competência da narrativa e a função da mensagem. Ivens Scaff acrescenta modelos novos na escritura infanto-juvenil.

Mil mangueiras e Kyvaverá são as obras poéticas que nasceram para marcar, como seu, o chão cuiabano recheado da arte de poetar. Na linguagem poética a busca e o encontro pela identidade cultural da cuiabania ampliada até os paredões chapadenses.

 Ao todo Ivens publicou oito livros, seis infanto-juvenis: 
“Mamãe sonhei que era um menino de rua”;
“Fábula do quase frito”;
“Papagaio besteirento e a velha cabulosa”;
“Bugrinho”;
“Uma maneira simples de voar”;
“O menino órfão e o menino rei”.

além dos livros de poesia: 
“Nova poesia de Mato Grosso” e “Mil Mangueiras”.

Ivens também participou da coletânea lançada pela Entrelinhas “Fragmentos da Alma Mato-grossense”, junto com Ricardo Guilherme Dicke, Lucinda Persona e outros grandes nomes regionais.

VOLTAR AO TOPO

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter