Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Maio de 2020

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Representatividade

Foi elevado ao posto de Arcebispo de Cuiabá, pelo Papa Bento XV, aos 16 de abril de 1922, quando contava com 37 anos de idade, sendo o bispo mais moço do Mundo.

Tamanho do Texto A+ A-

Em 17 de janeiro de 1909, já tendo recebido todas as Ordens Menores e Maiores, foi ordenado presbítero.

De volta ao Brasil, foi nomeado diretor do Liceu Salesiano de Cuiabá, cargo que desempenhou até 1914, quando foi designado, por SS. Pio X, para titular do Bispado de Prusíade e Auxiliar do Arcebispo da Diocese de Cuiabá, cargo em que foi investido em 1 de janeiro de 1915, aos 29 anos, sendo, então, o mais moço entre todos os bispos do mundo.

Em 1917, indicado pelo governo de Venceslau Brás como elemento conciliador, fora eleito governador do seu Estado para o período de 1918-1922. Ali se manteve à altura de sua consciência democrática, de sua capacidade construtiva e de seu profundo sentimento patriótico.

Amparou a cultura regional, tomando a iniciativa de fundar a Academia Mato-grossense de Letras onde, depois, como titular, seria aclamado por unanimidade Presidente de Honra.

Criou também o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, do qual foi eleito Presidente Perpétuo.

Em 1919, o papa Bento XV conferiu-lhe os títulos de Assistente do Sólio Pontifício e Conde Palatino.

Em 1921, com o falecimento do Arcebispo Dom Carlos Luís de Amour, foi elevado ao Arcebispado de Cuiabá, recebendo o Pálio Arcepiscopal das mãos de Dom Duarte Leopoldo e Silva, arcebispo de São Paulo.

Foi elevado ao posto de Arcebispo de Cuiabá, pelo Papa Bento XV, aos 16 de abril de 1922, quando contava com 37 anos de idade.

Em 9 de dezembro de 1926, foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras, na vaga deixada por Lauro Müller. Sua posse foi muita concorrida e contou com a presença do Presidente da República Washington Luis e de vários Ministros de Estado.

No ano de 1938 foi nomeado para representar o Brasil na VII Conferência Internacional de Instrução Pública, em Genebra.

No ano de 1951 exerceu a função de Embaixador Plenipotenciário e Extraordinário do Brasil, junto à República do Uruguai.

No ano 1952, no bojo das comemorações do seu Jubileu de Ouro Sacerdotal, foi inaugurado um busto seu, colocado na Praça Alencastro, centro da Capital.

VOLTAR AO TOPO

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter