Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Novembro de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Conhecendo o artista

A partir de 1982, o seu trabalho orienta-se para uma temática regionalista, preocupando-se com o problema do índio e a invasão da indústria do turismo, a invasão causada pelo turismo em determinadas regiões do Brasil e ao consumismo.

Tamanho do Texto A+ A-

Nascido em Rondonópolis-MT no dia 9 de outubro de 1962, Adir Sodré é um dos mais conceituados artistas da arte no Estado.Veio para Cuiabá aos 15 anos e teve como orientadores os artistas Humberto Spíndola e Dalva de Barros 

Entre as exposições de que participa, destacam-se: Gente da Terra - Homenagem a Maria Auxiliadora da Silva, no Paço das Artes, São Paulo, 1980; Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP, São Paulo, 1983; Como Vai Você, Geração 80, na EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, 1984; Modernidade, Arte Brasileira do Século XX, no Museu de Arte Moderna de Paris (França) e no MAM/SP, São Paulo, 1987; Brasil: Imagem dos Anos 80 e 90, no MAM/RJ, Rio de Janeiro, 1993. Evento no Itaú Cultural: BR/80 Pintura Brasil Década 80, São Paulo, 1991.

Nos dois anos seguintes, integra, com Gervane de Paula (1962) e outros artistas, um grupo que procura renovar a arte mato-grossense. Nessa época, participa de exposições coletivas organizadas pelo Museu de Arte e de Cultura Popular da Universidade Federal do Mato Grosso - MACP/UFMT. Participa também, entre outras, das coletivas Como Vai Você, Geração 80, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, em 1983, e Modernidade, Arte Brasileira no Século XX, no Museu de Arte Moderna de Paris, em 1987. Em sua produção aborda temas relacionados à cultura regional e questões acerca dos povos indígenas.

Nos anos 1970, suas pinturas são um registro da vida cotidiana nos bairros populares de Cuiabá e também da paisagem regional. Produz obras com temática social de caráter irreverente.

Em trabalhos da década posterior, revela admiração pelo pintor francês Henri Matisse (1869-1954), empregando cores puras e elementos decorativos em obras nas quais o erotismo é muito presente, como em Falos e Flores (1986) ou Orgia das Frutas (1987). Produz também retratos de personalidades, partindo da reprodução fiel da fisionomia, mas fazendo uso do humor.

O artista mantém diálogo constante com a tradição da história da arte, e faz referências, entre outros, aos pintores Vincent van Gogh (1853-1890) e Diego Velázquez (1599-1660). Aproxima-se também do universo dos quadrinhos, como em Almoço na Relva VII (1988).

Exposições Coletivas
1978 - Cuiabá MT - Salão Jovem Arte Mato-Grossense - premiado
1979 - Cuiabá MT - Salão Jovem Arte Mato-Grossense - prêmio principal
1979 - Curitiba PR - 36º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra
1980 - São Paulo SP - Gente da Terra - Homenagem a Maria Auxiliadora da Silva, no Paço das Artes
1981 - Brasília DF - Brasil-Cuiabá: Pintura Cabocla, na Fundação Cultural
1981 - Goiânia GO - 1º Salão Regional de Arte do Centro-Oeste - prêmio aquisição
1981 - Rio de Janeiro RJ - 4º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1981 - Rio de Janeiro RJ - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/RJ
1981 - São Paulo SP - Brasil-Cuiabá: pintura cabocla, no MAM/SP
1982 - Cuiabá MT - Mostra com Gervane de Paula e Humberto Espíndola, no Museu de Arte e de Cultura Popular de Cuiabá/UFMT
1982 - Pittsburgh (Estados Unidos) - Coletiva Carnegie International, no Museum of Art, Carnegie Institute
1982 - Rio de Janeiro RJ - 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1983 - São Paulo SP - 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
1983 - São Paulo SP - Arte na Rua
1984 - Belo Horizonte MG - Brasil Pintura, no Palácio das Artes
1984 - Fortaleza CE - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas
1984 - Goiânia GO - Salão Nacional de Artes Plásticas de Goiânia
1984 - Rio de Janeiro RJ - 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1984 - Rio de Janeiro RJ - Como Vai Você, Geração 80?, na EAV/Parque Lage
1984 - São Paulo SP - Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, no MAM/SP
1985 - Curitiba PR - 42º Salão Paranaense, no MAC/PR
1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
1985 - São Paulo SP - 3º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Fundação Bienal
1987 - Paris (França) - Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée d'Art Moderne de la Ville de Paris
1987 - Rio de Janeiro RJ - Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
1987 - Rio de Janeiro RJ - Entre Dois Séculos, no MAM/RJ
1988 - Nova York (Estados Unidos) - Brazil Projects, no P. S. 1, The Institute for Art and Urban Resources Inc.
1988 - Rio de Janeiro RJ - Hedonismo: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Galeria Edifício Gilberto Chateaubriand
1988 - Rio de Janeiro RJ - Le Déjeuner sur l'Art: Manet no Brasil, na EAV/Parque Lage
1988 - Rio de Janeiro RJ - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, no Solar Grandjean de Montigny
1988 - São Paulo SP - Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
1988 - São Paulo SP - Referências Pantaneiras na Pintura de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, no Paço das Artes
1989 - São Paulo SP - Terra Brasilis, na Sadalla Galeria de Arte
1991 - Campo Grande MS - BR/80: pintura Brasil década 80, na Itaugaleria
1992 - Rio de Janeiro RJ - 1ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial
1992 - Rio de Janeiro RJ - Brazilian Contemporary Art, na EAV/ Parque Lage
1992 - Rio de Janeiro RJ - Eco Art, no MAM/RJ
1992 - São Paulo SP - João Sattamini/Subdistrito, na Casa das Rosas
1993 - Niterói RJ - 2ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no MAC/Niterói
1993 - Rio de Janeiro RJ - Arte Erótica, no MAM/RJ
1993 - Washington (Estados Unidos) - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, no Art Museum of the Americas
1994 - Juiz de Fora MG - América, na Universidade Federal de Juiz de Fora. Reitoria
1994 - Rio de Janeiro RJ - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, no MAM/RJ
1994 - São Paulo SP - Brasil: imagens dos anos 80 e 90, na Casa das Rosas
1995 - São Paulo SP - Anos 80: o palco da diversidade, na Galeria de Arte do Sesi
1996 - Osasco SP - Expo FIEO: doação Luiz Ernesto Kawall, no Centro Universitário Fieo
1997 - Goiânia GO - Brasilidade: coletânea de artistas brasileiros, na Galeria de Arte Marina Potrich
1998 - São Paulo SP - O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand - MAM/RJ, no Masp
2000 - São Paulo SP - Arte Popular Brasileira, na Galeria Brasiliana
2000 - São Paulo SP - Os Anjos Estão de Volta, na Pinacoteca do Estado
2001 - Fortaleza CE - Retratos: Belchior visto por grandes nomes e por ele mesmo, no Centro Cultural Oboé
2001 - São Paulo SP - Biografias Instantâneas, na Casa das Rosas
2002 - Rio de Janeiro RJ - Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
2003 - Rio de Janeiro RJ - Belchior: retratos e auto-retratos, no Centro Cultural da Justiça Federal
2003 - São Paulo SP - 2080, no MAM/SP
Exposições Individuais
1983 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria César Aché
1985 - Goiânia GO - Individual e performance com a cantora alemã Nina Hagen, na Galeria Multi Art
1986 - São Paulo SP - Individual, no Masp
1987 - Belo Horizonte MG - Individual, na Pace Arte Galeria
1988 - São Paulo SP - Individual, na Subdistrito Comercial de Arte
1988 - Tóquio (Japão) - Individual, no The Ginza Art Space
1989 - Cuiabá MT - Individual, no Happening Escritório de Arte
1990 - São Paulo SP - Individual, na Subdistrito Comercial de Arte
1990 - Tóquio (Japão) - Individual, no The Ginza Art Space

Fonte : Todos os  direitos reservados ao autor.

VOLTAR AO TOPO

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter