Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Novembro de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Revolta de 1892

A partir de 1892 ocorreu uma série de levantes no país. Em Mato Grosso, surge um movimento separatista. Em 1 de fevereiro é deposto o presidente do estado, Manuel Murtinho. É proclamado o Estado Livre de Mato Grosso.

Arquivo/Almanaque
Revolta de 1892

Tamanho do Texto A+ A-

Generoso Ponce, deposto juntamente com Murtinho, decide reagir. À frente de 1500 homens invade Cuiabá. Não se dispara um tiro. E se faz um acordo: os rebeldes passam o poder a uma junta. Mas o coronel Barbosa, chefe do movimento separatista, resiste, derrotando em Corumbá o movimento separatista, com a ajuda de dois generais (Cerqueira Daltro e Oliveira Mello, heróis da guerra do Paraguai).

Floriano Peixoto, no exercício da Presidência, reconhece em Generoso Ponce seus relevantes serviços prestados à República, assim como lhe confere as honras de oficial superior do Exército.

Desde cedo começou a militar na política, fazendo parte do Partido Liberal, do qual foi chefe nos últimos anos da monarquia. Por várias vezes fez parte da assembleia provincial. Proclamada a república, prestou desde logo o seu apoio ao novo regime. Fez parte da Assembleia Constituinte, da qual foi vice-presidente. Em seguida foi eleito vice-presidente do estado.

Em 1894 foi eleito senador, cargo que ocupou até 1902. Em 1 de março de 1907 foi eleito presidente do estado, cargo que exerceu de 15 de agosto de 1907 a 12 de outubro de1908, quando, em virtude de doença, renunciou, sendo eleito deputado federal. Na câmara sustentou campanha contra a administração do Lloyd.

Trabalhou na imprensa local, e em 1892 assumiu a redação principal do jornal O Mato Grosso. Foi o fundador d'O Republicano, em 1895, e colaborou na imprensa carioca.

 

Da Redação/AC
VOLTAR AO TOPO

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter