Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Novembro de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Nenê Andreatto

Filho de José Vicente Andreatto e Alzira Gomes Andreatto, ele era o segundo da escala de seis irmãos, entre eles os artistas Elias e Elifas Andreatto

Arquivo pessoal
Nenê Andreatto

À esquerda, Nenê ao lado dos irmãos Elifas e Creuza. Ao centro em entrevista no gramado e, à direita da imagem, com cabelos compridos à moda da época

Tamanho do Texto A+ A-

Seu nome era Eurípedes Vicente Andreatto, mas tinha o apelido de Nenê, que surgiu nos gramados de futebol.

Nosso personagem nasceu na Vila Anastácio em Rolândia-PR em 1947 e, para quem não sabe, foi tapeceiro. Na adolescência, também ajudou o pai, seo Zé, na autoelétrica. Nas horas vagas não perdia uma só partida de futebol no campinho existente no clube Serva, localizado na pequena Vila.

Já moço, chegou a Cuiabá vindo de São Paulo para jogar no Clube Dom Bosco como centroavante. Sua habilidade demonstrada em campo acabou atraindo simpatia de dirigentes de outros clubes como Operário de Várzea Grande e Mixto Esporte Clube, de onde foi tricampeão. A lesão sofrida no joelho o tirou definitivamente do gramado, mas Cuiabá ganhou um poeta da imagem.

Com sua poderosa máquina fotográfica registrou a construção do Verdão, o gol olímpico de Pelezinho e pasmem, 80% das imagens da Cuiabá antiga existentes nos acervos que rondam por aí foram reproduzidos pelas suas lentes. Casou-se em Cuiabá, teve filhos e faleceu no início dos anos 90. 

VOLTAR AO TOPO

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter