Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Maio de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Presidente que ocupou este palacete em Cuiabá foi preso e fuzilado a mando de Floriano Peixoto

Presidente que ocupou este palacete em Cuiabá foi preso e fuzilado a mando de Floriano Peixoto

O casarão colonial que fica entre as ruas Pedro Celestino e Cândido Mariano e que dá frente para o edifício Maria Joaquina foi chamado de Palacete Presidencial.

(No Museu da Imagem e do Som de Cuiabá existe apenas uma cópia do negativo dessa imagem em papel 50X60 cm).

Foi ocupado pelo brigadeiro Manoel de Almeida Gama Lobo, o Barão de Batovi, então presidente da Província de Mato Grosso por 16 meses, de maio de 1884 a outubro de 1885. A imagem a cima é do fotógrafo Eurípedes Andreatto, o Nenê. (No Museu da Imagem e do Som de Cuiabá existe apenas uma cópia do negativo dessa imagem em papel 50X60 cm).

Barão de Batovi -  militar e político -  participou da Guerra do Paraguai e foi presidente da Província, nomeado por carta imperial. Lutou nas guerras do Sul, na Campanha contra Rosas, na luta contra Aguirre e na Guerra da Tríplice Aliança. Em 1891, já na República, foi graduado no posto de Marechal de Campo. Ele se envolveu na Revolução Federalista e, por conta disso, foi preso e sumariamente fuzilado a mando do então presidente e antigo amigo Floriano Peixoto, na Fortaleza de Anhatomirim.

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Presidente que ocupou este palacete em Cuiabá foi preso e fuzilado a mando de Floriano Peixoto

Enviando Comentário Fechar :/