Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Novembro de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Palácio Paiaguás

Banco de Dados/AC
Palácio Paiaguás

A princípio, a primeira construção erguida foi o Palácio Paiaguás, sendo mais tarde construídos, já na década de 80, os demais prédios de secretarias e autarquias

Parte da história do Poder Executivo mato-grossense, o Centro Político Administrativo (CPA) e mais precisamente, o Palácio do Governo, foi na década de 70 a saída encontrada para reunir em um mesmo espaço a administração estadual.

O Palácio Paiaguás, construído entre os anos de 1973 e 1975, durante a gestão do então governador José Fontanilhas Fragelli (1971-1975) foi entregue em 15 de março, onde o ex-governador José Garcia Neto tomou posse.

Localizado a três quilômetros do centro da Capital, em uma área de 2,200 hectares, em um terreno doado pela Prefeitura, o CPA foi idealizado para suprir a exigüidade dos espaços ocupados pela administração do Estado em casas ou escritórios alugados, impróprios ao funcionamento e atendimento, alguns em mau estado, e ainda, sujeitos à especulação imobiliária.

A princípio, a primeira construção erguida foi o Palácio Paiaguás, sendo mais tarde construídos, já na década de 80, os demais prédios de secretarias e autarquias.

O projeto do Palácio era um antigo sonho do arquiteto cuiabano Moacyr de Freitas, que juntamente com o também arquiteto Satiro Phol de Castilho, propuseram-no ao governador Fragelli, que aprovou.

Assim, conforme o edital de maio de 1973, foram iniciadas as obras do Palácio, que levou o nome em homenagem à nação indígena de canoeiros, Paiaguás, que habitaram o baixo rio Paraguai.

A mudança da sede do Executivo do então Palácio Alencastro, no centro da cidade e atual sede do poder Executivo municipal trouxe, com o passar dos anos, desenvolvimento para a região do CPA, formando-se aí núcleos habitacionais construídos e destinados aos servidores públicos estaduais. A avenida Historiador Rubens de Mendonça era, à época, totalmente sem pavimentação e terminava no Palácio.

Desde a inauguração, o Palácio abrigou, como continua até a atualidade, os órgãos de apoio à governadoria e vice-governadoria, como Secretarias de Comunicação Social (Secom), de Planejamento, de Administração, Casa Civil e Casa Militar, além do Corpo de Guarda, atual Companhia Independente de Policiamento Institucional.

No Palácio funcionam também a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado e na atual gestão, a Secretaria Extraordinária de Projetos Estratégicos. Depois, foram sendo construídos dentro do CPA os demais prédios para abrigar as secretarias, reunindo em um mesmo espaço a maioria dos órgãos públicos estaduais.

 

Da Reportagem/DC

 

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Palácio Paiaguás

Enviando Comentário Fechar :/