Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Setembro de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

"General Saco"

"General Saco"

Este personagem andava perambulando pelo Centro da cidade, correndo atrás da gurizada que o irritava ao chamá-lo por este apelido

Nos idos anos de 1955 a 1960 Cuiabá foi marcada por um tipo humano engraçado, que sempre usava um quepe e uma túnica por baixo de uma capa aberta na frente que ia até os joelhos, combinando com as botas de alto coturno, como de militar. Com este manequim, ele andava perambulando pelo Centro da cidade, correndo atrás da gurizada que o irritava ao chamá-lo pelo apelido de “General Saco”.

Outro detalhe deste folclórico 'General' eram as medalhinhas e símbolos de patente que exibia do lado esquerdo do peito como se fosse um militar graduado.

Gostava de ficar nas imediações da sede do antigo Banco do Brasil, na Avenida Getúlio Vargas, ao lado da Praça Alencastro, onde atualmente funciona uma loja de confecções. Ali passava horas parado em posição de sentido, postura bem apropriada para um militar. Sempre calado, passava parte do tempo ajeitando suas medalhas e só se desconcentrava quando a gurizada, ao sair da escola, começava a provocá-lo. Era uma correria desenfreada no Centro.

General Saco nunca trocou sua túnica e nem as botas. E o seu nome verdadeiro, também nunca ninguém ficou sabendo.

Ao contrário de Maria Taquara, que não poupava palavrões e xingamentos contra quem a provocava, o 'General Saco' só perdia as estribeiras quando era chamado por essa alcunha. Aí era comprar briga feia com o lendário personagem. Nunca se soube por que o General tinha tanta rejeição pela palavra ‘saco’, embora haja a versão de que era por causa de um saco que carregava. Assim como outros tipos humanos da cidade, o 'General Saco' desapareceu sem deixar vestígios.

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para "General Saco"

Enviando Comentário Fechar :/