Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Novembro de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Cuiabano teve missão de pacificar índios semelhante a Cândido Rondon

HERCULES FLORENCE
Cuiabano teve missão de pacificar índios semelhante a Cândido Rondon

"Índio Bororo", por Hercules Florence, pintor francês, durante a Expedição Langsdorff à Amazônia (1825 - 1829).

Ele falava com perfeição o dialeto bororo e foi considerado ídolos desses ‘selvagens’, que o tratava como de igual para igual.

Testemunho da viúva, dona Amélia Leite Duarte, relatado ao escritor Estêvão de Mendonça.

Os registros apontam Cândido Mariano da Silva Rondon como o maior responsável por organizar e proteger as tribos indígenas de Mato Grosso. Mas outro cuiabano já teve missão semelhante. Com a patente de tenente-coronel, Antônio José Duarte foi incumbido pelo então presidente da província Joaquim Galdino Pimentel de promover a pacificação dos índios bororos na colônia Thereza Cristina, no Alto Lourenço e aldeamento “Izabel”, nas proximidades da foz do Rio Piquiry para os Coroados do Baixo São Lourenço. Ali priorizou a catequese dos índios e arregimentou os bandos dispersos.

Duarte era de origem humilde e fez praça no exército com poucos anos de idade. Falava com perfeição o dialeto bororo e foi considerado ídolos desses ‘selvagens’, que o tratava como de igual para igual. Conhecia os costumes, tendências, manejo de armas, festanças e toda a vida dos bororos, conforme testemunho da viúva, dona Amélia Leite Duarte, relatado ao escritor Estêvão de Mendonça.

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Cuiabano teve missão de pacificar índios semelhante a Cândido Rondon

Enviando Comentário Fechar :/