Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Maio de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Caetanada

Caetanada

A Caetanada ocorreu em meados de 1916, em plena efervescência da disputa entre dois partidos, o Republicano Conservador e o Republicano Mato-grossense.

O Movimento denominado Caetanada foi um período conturbado da história de Mato Grosso, envolvendo o governador do Estado general Caetano de Albuquerque, e que ocorreu na década de 1910. Na verdade, foi um movimento político-armado - de luta armada, que resultou na cassação do governador, sob a interferência do presidente da República.

Partido Republicano Conservador X Partido Republicano Mato-grossense
A Caetanada ocorreu em meados de 1916, em plena efervescência da disputa entre dois partidos, o Republicano Conservador e o Republicano Mato-grossense.

Coronéis da política eram quem ditava as regras partidárias
O escritor Lourembergue Alves, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso e da Academia Mato-grossense de Letras, explica que os partidos da época tinham uma determinação rigorosa que deveria ser seguida por todos os candidatos eleitos: fazer o que mandavam as siglas. Quem determinava essas regras e normas, eram os chamados coronéis da política.

Maestria do senador Azeredo
E no Partido Republicano Conservador, essa pessoa era o senador Azeredo. Ele chegou a ser vice-presidente do Senado e presidir sessões em várias oportunidades. Existiam muitas outras lideranças fortes, mas se separaram porque não achavam espaço dentro do partido. Pedro Celestino, por exemplo, foi praticamente obrigado a deixar o partido em 1912, sob alegação de não ter espaço. Resolveu fundar outro partido, o Republicano Mato-grossense.

A chave da discóridia
 A não observação dessas regras por Caetano de Albuquerque, foi a chave da discórdia do movimento denominado Caetanada. Ele foi eleito pelo Partido Conservador, mas, ao contrário de todos os outros governadores, começou a fazer vistas grossas para as determinações do partido. Era comum, por exemplo, o governador demitir todas as pessoas que eram contrárias a sua sigla, porém, ele não fez isso. Manteve algumas pessoas que faziam oposição e, pior, começou a nomear como secretários de Estado filiados a outros partidos, aumentando o conflito.

Pressão política
Albuquerque não acatava algumas reivindicações de Azeredo e de outras lideranças, enquanto as de Pedro Celestino, que era de partido diferente, eram aceitas. O Republicano Conservador passou a chamá-lo de traidor e os deputados começaram a pressionar o governador, que já era procurado pelo pessoal do Republicano Mato-grossense.

Benesses do Poder
"Os coronéis” procuravam, de qualquer forma, ficar próximo do governador. Isto significava reforçar sua liderança política em troca de ajudas e benefícios. “Quem estava contra o governo, ficava de fora”.

Cassação do mandato do governador
Tudo isso gerou um processo de cassação do mandato do governador, pela Assembleia Legislativa. O clima gerou, inclusive, lutas armadas, já que os coronéis, que apoiavam um ou outro grupo, tinham as próprias forças paramilitares. Isso ocorreu ainda no início do século XX.

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Caetanada

Enviando Comentário Fechar :/