Assine e receba a edição em casa

Vídeo Institucional

Cuiabá, Novembro de 2019

Expediente Login
Almanaque Cuiabá

Bonde derrubou Presidente do Estado

Bonde derrubou Presidente do Estado

O episódio teve como princípio a ordem do chefe de Polícia interino, major Frederico Adolfo Joseti, impedindo a circulação dos bondes da Companhia Progresso Cuiabano, alegando falta de segurança dos carros.

A história é a seguinte: No ano de 1891 teve início em Cuiabá o funcionamento de uma linha de bondes sobre trilhos puxados a burros que ligava o Porto (2º Distrito) ao Centro da cidade.

Um fato ocorrido em Cuiabá no final do século 19, mais precisamente em 1898, foi tão polêmico que causou até derrubada do então presidente do Estado.  A história é a seguinte: No ano de 1891 teve início em Cuiabá o funcionamento de uma linha de bondes sobre trilhos puxados a burros que ligava o Porto (2º Distrito) ao Centro da cidade. O episódio teve como princípio a ordem do chefe de Polícia interino, major Frederico Adolfo Joseti, impedindo a circulação dos bondes da Companhia Progresso Cuiabano, alegando falta de segurança dos carros. Para dar cumprimento a essa determinação, a autoridade policial destacou uma guarda composta de quatro praças para fazer campana. Quando fazia o trajeto Porto-Cuiabá, o condutor do bondinho foi obrigado a 'frear os burros' para receber a intimação e a não prosseguir o trajeto. Acontece que no momento em que o empregado se dispunha a obedecer a ordem, surgiu entre os passageiros outra intimação que mandava o bonde prosseguir: “Siga o Bonde! Siga! “

Essa segunda ordem foi dada pelo senador Generoso Ponce, chefe do Partido situacionista. O Bonde seguiu em frente pela Rua 13 de Junho mas, por ter sido desacatado, o chefe de Polícia, para não cometer a violência de ter que recolher à cadeia um senador da República, abandonou a farda, embora se sentisse amparado pelo presidente do Estado, Antônio Corrêa da Costa.

Desfecho: Ao ficar sabendo do fato, enquanto o presidente tomava as devidas providências, deparou-se com a visita inesperada do senador coronel Generoso Ponce em sua casa, pedindo-lhe desculpas pelo transtorno cometido e que fizera com tamanha precipitação. Corrêa da Costa não aceitou as desculpas e retrucou duramente o senador Ponce. Logo depois, preparou as malas, deixou o governo e tomou passagem no vapor Santa Delfina, seguindo viagem a Porto Murtinho com sua família.

    Compartilhe

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Bonde derrubou Presidente do Estado

Enviando Comentário Fechar :/